DJAM NEGUIN LEVA BANDEIRA DE CV A DOIS FESTIVAIS INTERNACIONAIS DE DANÇA EM ABRIL

Ainda em digressão em Portugal, como intérprete do espectáculo Pantera, de Clara Andermatt e João Lucas, (com participação especial de Mayra Andrade), o artista Djam Neguin vai participar em dois festivais internacionais no mês de Abril.

Djam Neguin é um dos quatro (4 ) artistas que vai integrar o DDD Guest desta edição do Festival Dias de Dança, “o maior festival de dança contemporânea de Portugal”, que acontece na cidade do Porto de 19 de Abril a 1 de Maio de 2022. Convidado pela curadoria do festival, Djam Neguin irá estar em residência criativa no Campus Paulo Cunha e Silva durante todo o festival, e terá acesso ainda a um extenso programa de workshops e espectáculos, ao lado dos “maiores nomes da dança contemporânea”, como Meg Stuart, Boris Charmatz, Bruno Beltrão, entre outros.

Nesta efeméride, o artista cabo-verdiano estará em início de processo de criação do seu mais novo solo de dança designado de “Na-Ná”, que tem como inspiração temática o género musical Funaná.

 Este projecto foi agraciado com a bolsa de apoio à Mobilidade de Artistas atribuída no âmbito do programa PROCULTURA, financiado pela União Europeia, co-financiado e gerido pelo Camões, I.P. e co-financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, com a bolsa de mobilidade de artistas da Gulbenkian, uma iniciativa financiada pela União Europeia e o Instituto Camões, do Programa Pro-cultura.

Ademais, este projecto foi também recentemente um dos contemplados pelo apoio de incentivo às artes e espectáculos do Ministério da Cultura e Indústrias Criativas de Cabo Verde, que possibilitará a sua participação para o encontro Ilya Dança, que vai acontecer nos finais de Junho em São Vicente, e ainda uma exibição desta criação na cidade da Praia (sem data prevista).

De igual modo, o artista é o convidado cabo-verdiano do primeiro festival internacional de dança contemporânea de São Tomé e Príncipe – OXÉ! O XÊ – Festa da Dança Contemporânea 2022, é um festival organizado pela RaizArte, com a colaboração do Centro Cultural Português em São Tomé e Príncipe, e com o apoio da CACAU (Casa das Artes Criação Ambiente Utopias).

 O festival surge como uma forma de celebrar o dia internacional da dança, 29 de abril, e contribuir para a diversidade da agenda cultural de São Tomé e Príncipe, através da promoção da dança contemporânea.

Fonte: Soulart Prod // Redacção Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.