EUA QUER QUE IRÃO CEDE AO ACORDO NUCLEAR

O presidente iraniano está de visita oficial à Rússia, numa altura em que os EUA e os aliados mostram ser possível salvar o Acordo Nuclear de 2015. Ebrahim descartou ter viajado até à capital à procura de armas nucleares.

Em discurso, Ebrahim Raisi disse que eles não estão atrás de armas nucleares, e tais armas não têm lugar na sua estratégia de defesa

O Acordo Nuclear de 2015 foi foi discutido entre os ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países que querem garantir que, desta vez, o acordo nuclear agrada a todos: O Irão quer o levantamento das sanções económicas – que foram impostas ao país desde que os EUA saíram do acordo – E os EUA e aliados querem que o Irão reduza as ambições nucleares e cumpra o Acordo.

O governo norte-americano tem mostrado abertura para ‘reativar’ o acordo nuclear, mas exige a condição do cumprimento ao Irão.

À imprensa, o Secretário de Estado dos EUA Antony Blinken disse que o tempo está a esgotar, e que se não houver acordo nas próximas semanas será impossível para os EUA retomarem a fazer parte do Acordo Nuclear.

Enquanto decorrem as discussões sobre se há ou não acordo entre os dois lados, o Irão, a Rússia e a China arrancam manobras militares no Oceano Pacífico.

 Euronews 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.