MAU TEMPO CAUSA ESTRAGOS NA EUROPA E NOS EUA

Lisboa viveu, esta terça-feira, o dia mais chuvoso desde que há registo. Em 24 horas, a precipitação na capital portuguesa superou os 120 litros por metro quadrado.

De acordo com o Instituto Português Mar e da Atmosfera (IPMA), foram registados “extremos absolutos de precipitação” ainda nas estações do Instituto Geofísico (do Barreiro (83.4mm), de Almada (81.9mm) e de Mora (98.8mm).

O fenómeno extremo de precipitação não é inédito, mas está a tornar-se mais frequente e com uma “potencialidade de destruição muito maior”.

O IPMA sublinhou ainda que até hoje, em algumas estações, “o total de precipitação registado é superior, entre uma vez e meia e duas vezes, ao valor da normal para o mês de dezembro”, destacando as estações de Lisboa/I.G., Lisboa/G.C., Lisboa/Tapada, Barreiro e Almada.

O temporal também não deu tréguas na região da Extremadura, em Espanha. Badajoz e Cáceres, duas das cidades mais afetadas, viram-se a braços com cheias e estradas cortadas. Vinte pessoas tiveram de ser resgatadas pelos bombeiros.

As autoridades acionaram o Plano de Emergência da Proteção Civil para inundações.

Em França é a queda de neve que está a deixar as autoridades vigilantes, com 33 departamentos em alerta laranja.

Várias estradas no país foram cortadas, algumas cidades optaram por suspender os transportes públicos

Em Paris, o aeroporto Charles de Gaulle tem um quinto dos voos desta quarta-feira cancelados. No aeroporto de Orly a previsão é de um em cada quatro.

Do outro lado do oceano, nos Estados Unidos, também o estado do Colorado foi palco de uma tempestade de neve.

No norte do Texas, Louisianna e Oklahoma pelo menos cinco tornados mataram, esta terça-feira, uma criança e fizeram dezenas de feridos.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *