MICHEL PLATINI E JOSEPH BLATTER ABSOLVIDOS DAS ACUSAÇÕES DE CORRUPÇÃO

Em causa estava uma verba de 2 milhões de francos suíços recebida “às custas da FIFA” O francês Michel Platini e o suíço Joseph Blatter, antigos presidentes da UEFA e da FIFA, respetivamente, foram esta sexta-feira absolvidos das acusações de corrupção, após seis anos de investigação e duas semanas de julgamento na Suíça.

À entrada do tribunal, o antigo presidente da FIFA mostrou-se satisfeito com este desfecho.
“Um tribunal neutro finalmente decidiu que nenhuma ofensa foi cometida neste caso. O meu cliente está completamente inocentado e aliviado com o resultado”, comentou após a leitura da sentença o advogado de Michel Platini, Dominic Nellen.

Em causa estava uma verba de 2 milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros) recebida “às custas da FIFA” por Michel Platini, supostamente para pagar uma colaboração de consultadoria à entidade então presidida por Joseph Blatter.
Em silêncio, os dois réus ouviram no tribunal suíço o escrivão ler a sentença que pediam há anos, quando enfrentavam cinco anos de prisão e a promotoria havia pedido em meados de junho um ano e oito meses de prisão com prorrogação.
Num comunicado, o ex-capitão da seleção francesa e antigo presidente da UEFA, regozijou-se por ter “vencido um primeiro jogo” e aludiu, uma vez mais, à manipulação política e judicial destinada a retirá-lo do poder.

“Neste caso, há culpados que não compareceram durante este julgamento. Que contem comigo, vamos nos encontrar”, refere Michel Platini, de 67 anos, que desempenhou o cargo de presidente da UEFA entre 2007 e 2015.

Fonte: SIC Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.