MONKEYPOX: OMS APELA REDUÇÃO DE PARCEIROS SEXUAIS ENTRE HOMENS

Numa conferência em Genebra, o Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde apelou à redução de parceiros sexuais entre homens para diminuir o risco de exposição à Monkeypox.

A Organização Mundial da Saúde apelou à redução de parceiros sexuais entre homens para diminuir o risco de exposição à Monkeypox.

Numa conferência em Genebra, o Diretor-geral da organização pediu a todos responsabilidade pessoal. Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que o surto “pode ser interrompido, se países, comunidades e indivíduos se informarem e levarem os riscos a sério”. 

O Diretor-geral da OMS deixou um apelo aos homens que mantêm relações sexuais com outros homens: “Para os homens que fazem sexo com homens, isso também significa reduzir o número dos parceiros sexuais e trocar informações com qualquer novo parceiro para poder contactá-los”.

Foram detetados, desde maio e fora do continente africano, 18 mil casos de Monkeypox. Mais de 70% das infeções foram registadas na Europa. Cinco pessoas morreram com a doença, todas em África.

De todos os casos, 98% estão relacionados com o contacto sexual entre homens. Mas de acordo com a OMS, qualquer pessoa pode ser infetada através de abraços, beijos, ou, por exemplo, em toalhas ou roupas de cama contaminadas.

Os principais sintomas passam por febre, dores musculares, erupção cutânea e inchaço dos gânglios.

A vacina da varíola pode ser usada contra a Monkeypox nos EUA, no Canadá, em toda a União Europeia.

O mercado está a fabricar duas outras vacinas, mas ainda não há estudos sobre a eficácia do medicamento.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.