OCIDENTE INVESTIGA RELATOS DE ATAQUE QUÍMICO A MARIUPOL

Volodymyr Zelenskyy afirmou esta segunda-feira, que um dos porta-vozes russos admitiu poder vir a usar armas químicas contra Mariupol e que essa informação está a ser levada seriamente pelas autoridades ucranianas.

A cidade portuária ucraniana que as forças russas querem controlar a todo o custo pode ter sido já palco do primeiro ataque químico no país. Relatos vindos de fontes do batalhão Azov, a combater na região, dão conta de vítimas com falta de ar e problemas de coordenação motora, após um drone do exército russo ter sobrevoado o local. As informações, ainda não confirmadas, estão a ser investigadas pelo Reino Unido e Estados Unidos.

Ao Ocidente, o presidente ucraniano pede que trave estes ataques com mais sanções.

O chefe de Estado aproveitou ainda para recordar “aos líderes mundiais” que este tipo de ofensiva “já tinha sido discutida” e que, caso aconteça será necessária uma reacção “muito mais severa e rápida” à “agressão russa”.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *