SELECÇÕES APURADAS CONHECEM HOJE ADVERSÁRIOS DA FASE DE GRUPOS

As selecções apuradas para o Mundial 2022 ficam hoje a conhecer os adversários na fase de grupos da prova, em sorteio que se realiza em Doha, no Qatar, sede da prova, as 19:00 (15:00 em Cabo Verde).

A selecção de Portugal, por exemplo, que ocupa o oitavo lugar do ranking da FIFA, tem o privilégio de integrar o pote dos cabeças de série, apesar de ter assegurado a presença na fase final da prova, após ultrapassar os ‘play-offs’ da zona europeia.

Além de evitar a equipa do país anfitrião, Portugal sabe, de antemão, que não vão fazer parte do seu grupo as seis selecções mais bem colocadas no ranking da FIFA: Brasil (campeão em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002), Bélgica, França (1998 e 2018), Argentina (1978 e 1986) Inglaterra (1966) e Espanha (2010).

Se no Pote 1 estão as teoricamente mais poderosas, no 2 também há, desde logo, uma selecção indesejável, a Alemanha, campeã em 1954, 1974, 1990 e 2014.

Para além dos germânicos, México, Países Baixos, vice-campeões em 1974, 1978 e 2010, Dinamarca, Uruguai, vencedor em 1930 e 1950 e responsável pela eliminação de Portugal no Mundial 2018 (2-1 nos oitavos de final), Suíça, Estados Unidos e Croácia, vice-campeã em exercício, integram todos o lote das segundas equipas mais fortes.

No Pote 3, no qual consta a Coreia do Sul, do treinador português Paulo Bento, fazem parte três selecções que os lusos quererão, a todo o custo, evitar: Senegal, actual campeão africano, Polónia e Sérvia, precisamente um adversário que em Novembro de 2021 venceu por 2-1 na Luz, na derradeira ronda de qualificação, ‘atirando’ Portugal para os ‘play-offs’.

Por último, o Pote 4 ainda não está fechado, ficando a faltar conhecer três selecções, que vão sair dos ‘play-offs’ europeus (País de Gales, Escócia ou Ucrânia), do confronto entre Ásia (Austrália ou Emirados Árabes Unidos) e América do Sul (Peru) e entre Oceânia (Nova Zelândia) e América do Norte e Centro (Costa Rica).

As 32 selecções finalistas do Mundial 2022 serão distribuídas por oito grupos de quatro equipas (designados pelas letras A a H), compostos por uma formação proveniente de cada pote constituído com base no ranking da FIFA de hoje, com a obrigatoriedade de o Qatar ficar na posição um do Grupo A.

As restantes sete selecções do pote 1 serão sorteadas na primeira posição das restantes “poules” e nenhum grupo poderá ter mais do que um representante de cada continente, à excepção da Europa, que apura 13 equipas e poderá ter, no máximo, duas formações no mesmo agrupamento.

Fonte. Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.