Caso Paulo Rocha: PAICV Exige Uma Reação Do PM

O PAICV realizou hoje uma conferência de imprensa, para exigir uma reação do primeiro-ministro sobre o alegado envolvimento do ministro Paulo Rocha no caso do assassinato de Zezito Denti D´Oro, ocorrido em 2014, na Cidade da Praia.

Na sua declaração, o membro da comissão política nacional do PAICV Fidel Cardoso do Pina, disse que o primeiro-ministro e o Governo não podem simplesmente escudar-se num comunicado de imprensa e dar o caso por encerrado.

Não obstante, Fidel de Pina frisou que por ser uma situação que indiciariamente configura crime e por envolver um titular de um órgão político tem de ser esclarecido para que os cabo-verdianos possam estar seguros, até porque, na altura, o mesmo também dirigia a polícia criminal que combate o crime.

De realçar que o primeiro-ministro declarou, em comunicado de imprensa, esta quinta-feira, 06, que mantem total confiança no ministro Paula Rocha, que quarta-feira, foi motivo de uma declaração política no Parlamento, por causa de uma alega participação dele no assassinato de um cidadão em 2014.

 

O Ministério Público, em comunicado esclareceu que não constituiu ninguém arguido nem notificou o actual ministro da Administração Interna, que na altura dos acontecimentos desempenhava funções de director da PJ para prestar qualquer declaração nos referidos autos, nem mesmo na qualidade de testemunha.

Cleunice Baessa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *