UCRÂNIA DEVE PREPARAR-SE PARA “SEMANAS EXTREMAMENTE DIFÍCEIS”

O ministro ucraniano da Defesa, Oleksii Reznikov, alertou o país para “semanas extremamente difíceis” e apelou à “resiliência e unidade” dos ucranianos, após o avanço de uma grande ofensiva russa no leste do território.

Serhiy Haidai, governador de Luhansk indicado por Volodymyr Zelenskyy, reconheceu que, esta quarta-feira, o exército russo fez pequenos avanços em Rubizhne, a principal cidade da região, em posições que as tropas ucranianas perderam, empurradas por mísseis e ataques aéreos..

Mas à Ucrânia e ao mundo o governador deixa a promessa: “Não vamos desistir sem lutar”.

Haidai explica por que ainda há razões para acreditar numa vitória, uma vez que: “a cada três dias”, parte dos soldados no terreno reagrupa-se e há “oportunidade de receber armas modernas do Ocidente” e derrotar completamente o inimigo, o exército russo”.

Parte da estratégia da Rússia passa precisamente por destruir essas armas. De Moscovo, a Defesa revelou que aviões russos atingiram 38 infraestruturas ucranianas, entre elas um depósito em Zaporizhzhia, que, alegadamente escondia armas americanas e europeias.Mas Kiev diz que os alvos do Kremlin não são apenas militares e acusa o exército russo de bombardear um hospital em Luhansk, matando uma mulher, esta quarta-feira. Também o governador de Kharkiv dá conta de pelo menos três mortos e 15 feridos em vários ataques na região.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.